Blog Visão Geral - Você bem informado!

Governo inicia reforma de imóvel para instalar Casa de Apoio do Hospital de Câncer do Maranhão

O Governo do Estado iniciou a reforma de imóvel para instalar a Casa de Apoio do Hospital de Câncer do Maranhão (HCM), em São Luís. Localizada a poucos metros do hospital, na Rua São Pantaleão, área do Centro da Cidade, a Casa de Apoio vai estender a assistência humanizada, também, aos acompanhantes dos pacientes internados na unidade de referência estadual, na maioria dos casos, residentes do interior do estado. 

“O Hospital de Câncer do Maranhão é referência no atendimento especializado a pacientes oncológicos na rede estadual de saúde. Proteger a saúde das pessoas é investir na cadeia de atendimento e é o que vamos continuar fazendo na gestão do governador Flávio Dino. O propósito da Casa de Apoio é garantir o acompanhamento por parte dos familiares durante o tratamento dos seus entes, de forma digna, com acomodações e estrutura adequada”, disse o secretário de Estado de Saúde, Carlos Lula. 

O imóvel, com área total de 1.630m², terá 21 leitos, refeitório, área de vivência, cozinha, banheiros, sala de TV, sala de leitura e área administrativa. De acordo com a secretária adjunta de Engenharia e Manutenção da SES, Thais Farias, a previsão de finalização da obra é para início de setembro. Anteriormente, no local, funcionava a Fundação da Criança e do Adolescente do Maranhão (Funac). “Nós iniciamos a obra há mais ou menos dez dias e teremos que adaptar o prédio, que tem estrutura administrativa, para ser uma casa para abrigar pessoas”, explicou. 

Atendimento 

O diretor clínico do Hospital de Câncer do Maranhão, Arthur Jucá, ressalta que a Casa de Apoio reflete o novo perfil da unidade e da saúde no Maranhão.  “O que nós queremos, com mais esse equipamento, é humanizar ainda mais a saúde, principalmente para os pacientes que já são tão sensibilizados, e os seus familiares, que precisam viver o tratamento do câncer com eles”, disse o diretor. No caso de quem vem do interior, Arthur Jucá lembrou que eles ainda enfrentam a dificuldade de não ter onde ficar ou ter que gastar com abrigo e alimentação. “Isso torna a situação ainda mais difícil e a Casa é uma forma de darmos mais esse suporte e tranquilidade a essas pessoas”.

Categoria: Notícia Geral